NOTÍCIAS  
   
 
 
 

Incêndios florestais: verdadeiro risco ao meio ambiente


Foto: Arte: Antonio Mendes

Incêndios causam sérios prejuízos ao meio ambiente, inclusive aos recursos hídricos


04-06-2020

De primeiro de janeiro até ontem, 3 de junho, segundo dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), o Brasil registrou por satélites, mais de 18 mil focos de incêndios. Cerca de 20% desses focos foram em Mata Atlântica, ficando atrás apenas da Amazônia e do Cerrado. As queimadas e incêndios florestais causam danos aos biomas e, consequentemente, aos recursos hídricos, além de levar risco à vida da população. O fogo destrói matas ciliares, ambientes de nascentes e prejudica a qualidade das águas com a geração de cinzas, por isso, nesta Semana do Meio Ambiente, deve ser lembrado como um obstáculo a ser superado.

Sabendo dos problemas e dos impactos negativos aos recursos hídricos, o Comitê Guandu-RJ desenvolve projetos através do Grupo de Trabalho de Prevenção e Combate a Queimadas (GTPCQ). O objetivo do grupo é organizar a sociedade, governos e empresas para mobilização de prevenção e mitigação dos efeitos das queimadas. “Temos oportunidade de trabalhar dentro de um arranjo institucional, com cada segmento da sociedade, para atuarem e preservarem o ambiente de incêndios florestais, mas para além disso, entendendo o ciclo hidrológico de áreas específicas e como essas são afetadas por regimes de estiagem e pluviosidade. As atividades do grupo podem fomentar a preservação de atividades econômicas, recursos hídricos e até diminuir movimentos de massas que são causados por incêndios florestais também”, explicou o Major CBM Samir Batista Fernandes, Coordenador Regional da Defesa Civil do Estado do Rio de Janeiro – Baixada Fluminense, e Coordenador do GTPCQ do Comitê Guandu-RJ.

O grupo foi criado no ano passado e em uma das suas primeiras ações doou 10 itens de combate e mitigação de incêndios florestais às prefeituras dos municípios que compõe a bacia do Guandu. O objetivo é fortalecer as estruturas que atuam no combate a incêndios na bacia que abastece cerca de dez milhões de pessoas na Baixada Fluminense e Grande Rio.

Neste ano o GTPCQ está avançando em novos projetos e ações. Mês passado, os coordenadores realizaram uma reunião com o Pesquisador Fabiano Morelli (INPE) que atualmente é um dos responsáveis pela manutenção e implementação de melhorias do Programa de Monitoramento de Queimadas da instituição. Trata-se de uma base de dados de domínio público que contêm informações atualizadas sobre condições climáticas, emissão de relatórios, alertas de risco e registro de ocorrências de queimadas, dentre outras funções. O objetivo é usar a plataforma no combate e na prevenção de queimadas na Região Hidrográfica II.

Neste mês o Comitê Guandu-RJ, através do GTCPQ, realizará uma campanha de prevenção às queimadas. Segundo Samir Fernandes a maioria dos incêndios florestais são provocados pelo homem.

Em caso de incêndios florestais, a população deve entrar em contato imediatamente pelo telefone 193 (Corpo de Bombeiros) ou 199 (Defesa Civil).

COMUNICAÇÃO COMITÊ GUANDU
Telefone: (21) 3787 3729
E mail: comunicacao.guandu@agevap.org.br  

 
   
     
  Outras notícias  
     
 
     
  Mais Notícias »  
     
 
Atendimento ao Público / Correspondências
Avenida Ministro Fernando Costa, 775 (sala 203)
Fazenda Caxias - Seropédica/RJ - CEP 23895-265
(Altos da Farmácia Universitária)
APA Guandu / CAR / Reuniões do Comitê
Rodovia BR 465, km 7 (Campus da UFRRJ)
Prédio da Prefeitura Universitária
Seropédica/RJ - CEP 23897-000
   
Tel: (21) 3787 3729
E-mail:guandu@agevap.org.br
       
Facebook Twitter